Postagens

Mostrando postagens de Agosto 5, 2016

A capa vazia mais completa do mundo

Imagem
Por Agustín Fernández Mallo



No passado 16 de junho, e como todo ano nessa data, se celebrou o Bloomsday, momento no qual se recorda Lepold Bloom, protagonista do romance Ulysses, de James Joyce, assim como o dia em que se desenvolve sua trama.
Não é incrível que a capa da primeira edição (1922) do, seguramente, livro mais influente da literatura do século XX seja precisamente esse deserto azul esverdeado? Poderia hoje se editar um livro com semelhante esvaziamento facial? Ou é esse vazio seu acerto e reivindicação? Salvo honrosas exceções não creio que alguém se atreva hoje a colocar no mercado um romance com uma capa desenhada dessa maneira. Só o gênero da poesia ainda admite tamanho descaso anti-publicitário, o que de certo modo é lógico; os leitores de poesia são tão fieis, tão absolutamente fieis, que pouco importa o desenho da capa.
Se me ocorre agora pensar que o mundo está encapado, tem uma capa, quero dizer, com os livros não ia ser por menos. E suponho que não sou o único qu…