Postagens

Mostrando postagens de Junho 13, 2016

Viagem à origem da identidade

Imagem
Por Karl Ove Knausgård


Este ano cumpre-se um século da aparição de Retrato do artista quando jovem. A história de seu nascimento é longa e tortuosa – Joyce começou o romance em 1904 –, e o caminho até sua canonização como um dos romances fundamentais da literatura ocidental tampouco foi curto: em resenhas daquela época se escreveu sobre “cloacal obsession” (obsessão cloacal) e “águas sujas”, algo que nos é estranho hoje em dia, quando talvez sejam os aspectos psicológicos do livro, a luta que se arma na alma do jovem protagonista, o que mais chama a atenção. O que então resultava desconhecido no romance é o que hoje estamos acostumados, enquanto que aquilo que então estavam acostumados é o que hoje é esquecido dele.  A razão pela qual o romance segue vivo, ao contrário de quase todos os demais romances publicados em 1916, é simplesmente porque Joyce buscou nele uma linguagem idiossincrática, uma linguagem própria para a história que queria contar sobre o jovem Stephen Dedalus e sua in…