Postagens

Mostrando postagens de Junho 10, 2016

Doze mais duas histórias de amor

Imagem
Muito cedo, com alguém da rua ou da escola, você já terá olhado para alguém com um carinho bobo capaz de despertar no pensamento e no corpo os desejos sobre os quais você pode chamar de paixão sem que saiba o que isso significa. Aliás, mais tarde irá descobrir que nunca saberá o que significa quando esses tais desejos, de novo, lhe atacar; não importa quão tarde seja ainda assim você continuará chamando isso de paixão. Também usará de uma variante: o amor. E não tardará encontrar definições de que este e aquela não são a mesma coisa. Há mais intensidade num, há mais dedicação no outro. Alguém dirá que são, tudo, bobagens. E mesmo sendo bobagens, engraçado, não conseguirá se desviar nem de uma e nem do outro. Porque se paixão e amor são convenções culturais, são também produtos de uma necessidade biológica da espécie humana.
E é justamente por essa universalidade que terá levado ser os dois temas mais recorrentes na literatura. Em alguma circunstância da história tornou-se um modo de…