Postagens

Mostrando postagens de Novembro 17, 2015

Um panorama da poesia brasileira pelas lentes de Rubem Braga

Imagem
Por Pedro Fernandes


Rubem Braga viveu um dos períodos mais férteis e únicos da literatura brasileira; basta dizer que no seu tempo estavam em plena forma Carlos Drummond de Andrade, Murilo Mendes, Vinícius de Moraes, Cecília Meireles, Mário Quintana, João Cabral de Melo Neto, Jorge de Lima, entre outros nomes. Não é possível que, no meio de toda essa efervescência criativa até o pior dos poetas não se sentisse inclinado a cair no ofício do verso. E assim, nessa tentação pelo trabalho do poeta, terão caído o próprio cronista ou gente como Guimarães Rosa e Pedro Nava – também de seu tempo; o primeiro e o último por cometer vez ou outra um poema não um todo ruins e logo passíveis de pertencer a uma alcunha forjada por Manuel Bandeira, na sua já conhecida Apresentação da poesia brasileira,a do poeta bissexto.
Agora, se esses nomes chegaram até nós, deve-se não somente ao caso da singularidade de sua obra mas porque tiveram leitores, essa espécie tão rara nos dias atuais em que todo mundo…