Postagens

Mostrando postagens de Setembro 28, 2015

O poeta maldito: conceitos científicos e filosóficos da pequenez humana

Imagem
Por Neiva Dutra


Augusto dos Anjos (20 de abril de 1884 – 12 de novembro de 1914) é autor de um único livro: Eu, publicado em 1912. Apesar de ter sido rejeitado pela elite literária e cultural de sua época, que considerou de mau gosto recitar sua poesia nos salões literários, seus sonetos foram apreciados prontamente pelo público e recitados em bares pela lira popular.
Sua poesia, de extraordinária musicalidade, destaca jogos fonéticos e aliterações, combinados com o uso de palavras inusitadas, mas assim como foram as imagens fantásticas, o uso de superlativos e hipérboles que corresponderam ao gosto do público da época, essas características chegaram aos dias atuais com uma força ímpar, que transcende as predileções do tempo em que foi publicado.
A obra Eu conta com mais de cinquenta reedições, expondo uma visão profundamente pessimista e lúgubre da existência humana e seu caráter hermético, servindo-se de complexos conceitos científicos. Tem sido objeto de dezenas de teses de mestrad…