Postagens

Mostrando postagens de Abril 3, 2015

Relato de um náufrago, a história extraordinária de um homem comum

Imagem
Por José Ovejero


Mudar o estilo de uma narração altera seu significado. Mudar o estilo é contar uma nova história. Quando o jovem jornalista Gabriel García Márquez escreveu pela primeira vez esta narrativa em 20 textos publicados como folhetim-reportagem diariamente no jornal El Espectador, quase todos os colombianos acreditavam conhecer os feitos.
A ditadura de Rojas Pinilla havia criado e difundido o sucesso de um conto épico: o destroier naufragado em alto mar tomado pela tempestade; dramático. Os oito homens que caem na água e desaparecem; heroico. O marinheiro capaz de sobreviver numa balsa depois de passar 10 dias sem comer nem beber. Música militar, fanfarras, loas à pátria. O protagonista Luis Alejandro Velasco havia repetido essa versão em numerosas entrevistas.
A história que conta García Márquez, embora com feitos parecidos, é outra: o destroier afunda não pela força das circunstâncias mas porque a carga que leva de contrabando está mal distribuída. E os sobreviventes são …