Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 5, 2014

Sade, o animal que habita em nós

Imagem
Por Jesús Ferrero




Donatien Alphonse François de Sade, mais conhecido como o marquês de Sade, nasceu em 1740. Era pleno Século das Luzes, e teve a honra de ser perseguido tanto pelo Antigo Regime como pela Assembleia Revolucionária. Dizendo em outras palavras: nenhum sistema podia assimilá-lo, e apenas o passar do tempo e a mudança de atitudes morais e filosóficas hão permitindo que toda sua obra saia à luz. Embora, ainda hoje não seja fácil julgá-lo. Dependendo do prisma pelo qual se olhe, pode ver-se também como alguém que levou ao limite do possível o espírito dissoluto e despótico da aristocracia do Ancien Régime. Talvez, ambas tendências conformam uma unidade dialética inseparável de sua figura, e talvez, as duas tenham razão, ainda que, só parcialmente.
Embora em sua obra apareça com muita frequência a figura do verdugo em atos descritos com frieza e distância, o certo é que passou boa parte de sua vida em cárceres e asilos para doentes mentais e, nesse sentido, foi claramente um…