Postagens

Mostrando postagens de Novembro 10, 2014

Poesia, saudade da prosa – de Manuel António Pina (Parte III)

Imagem
Por Pedro Belo Clara


Ainda que não de um modo constante, outros temas poderão ser encontrados na poesia que Pina reuniu neste volume, sendo tão ou mais emblemáticos que os tópicos anteriores. Um exemplo perfeito do que se anuncia é o poema "Sexta-Feira Santa", onde se expõe uma honesta crítica sobre a hipocrisia humana e seus actos, que de tão banais e rotineiros disfarçam a verdadeira consequência que embalam, já que de modo inconsciente são usualmente praticados. Este poema revela muito subtilmente quão o Homem sente que pode empreender e comandar, sem qualquer comiseração ou respeito pelos seres que o rodeiam. O autor transpõe para o poema a figura e a presença de Deus, pelo que o mesmo não cessa de conter uma certa intenção religiosa. Ainda para mais, o dito “crime” que revela é cometido pelo teólogo que protagoniza o caso. Vejamos:
A conversa era sobre Deus, embora o teólogo estivesse inclinado a pensar que fosse sobre outra coisa, pois era hora de jantar.
(…)
Tinha devorado …