Postagens

Mostrando postagens de Setembro 24, 2014

Murilo Mendes

Imagem
O nome não está às escondidas ou esquecido dos leitores; uma rápida pesquisa pela web apresenta-o com certa facilidade e traz alguns dos seus poemas mais conhecidos. Possivelmente, quase todo estudante da educação básica terá se deparado com os versos de “Canção do exílio”, uma releitura de muitas do poema homônimo de Gonçalves Dias. Murilo Mendes é contemporâneo de nomes como Carlos Drummond de Andrade e João Cabral de Melo Neto – esses tornados quase affairs dos leitores de idade diversa, conhecedores ou não de sua obra. O primeiro mais que o segundo: basta ver a quantidade de citações verdadeiras e falsas que alimentam as redes sociais.
“Nasci oficialmente em Juiz de Fora. Quanto à data do mês e ano, isto é da competência do registro civil. Não me vi nascer, não me recordo de nada que se passou naquele tempo. Na verdade, nascemos a posteriori. No mínimo uns dois anos depois. Mesmo porque, antes era o dilúvio.” – assim inicia Murilo Mendes suas memórias em A idade do serrote.
Mine…