Postagens

Mostrando postagens de Maio 29, 2014

Refém da paixão, de Jason Reitman

Imagem
Depois de Amor sem escalas, filme sobre o qual deixamos algumas notas aqui, e de Juno, o trabalho mais bem elaborado e aceito positivamente pela crítica, Reitman mantém-se numa dura linha de decaída desde a apresentação de Jovens adultos. Ainda assim, Refém da paixão é um filme mediano, recupera uma era de Hollywood para os romances açucarados, e merece um pouquinho da atenção do público – principalmente os interessados em se soltar da rotina e preencher o tempo com um divertimento, mesmo não sendo esta obra uma comédia. Pelo contrário, consegue criar uma atmosfera de tensão permanente desde o início até o fim da narrativa, estando, portanto, mais para um trihller com pitadas de romance. O estilo de Reitman com este filme é sisudo. 
Não é uma produção com enredo complexo ou plano mirabolante de narração; é um filme que exige muito dos atores porque toda a construção da tensão narrativa depende de suas atuações. E tanto Kate Winslet, no papel de Adele, uma mãe solitária e deprimida, q…