Postagens

Mostrando postagens de Abril 15, 2014

Quando a pintura vai buscar diálogo com a poesia - Carlos Drummond de Andrade e Yara Tupynambá

Imagem
Já outro dia examinamos por aqui o lado oposto desta relação, isto é, quando a poesia vai buscar diálogo com a pintura. E também a partir de obra de Carlos Drummond de Andrade. Trata-se de "Quixote e Sancho" poemas publicados em As impurezas do branco e as ilustrações de Candido Portinari. Agora, em questão, o extenso poema narrativo “A mesa” e o trabalho pictórico de Yara Tupynambá.
O poema foi publicado pela primeira vez em 5 de fevereiro de 1951 como livro editado pela Hipocampo e ilustração de Eduardo Sued. O livro de páginas soltas teve uma tiragem curta, apenas setenta exemplares numerados e assinados pelo autor. No mesmo ano, “A mesa” foi incluído no livro Claro enigma, editado pela José Olympio.

O tema central do poema é a família do poeta. De única estrofe, Carlos Drummond de Andrade convoca o pai, a mãe, os treze irmãos e os possíveis netos e bisnetos (hoje lidos como a filha Maria Julieta) para um grande jantar mineiro. Escrito pela comemoração dos noventa anos de…