Postagens

Mostrando postagens de Março 28, 2014

Fragmentos de um monólogo saudoso: uma leitura do simbolismo em Movimento perpétuo

Imagem
Por Daniel Miranda da Silva

A novela poética Movimento perpétuo de Fiama Hasse Pais Brandão olha para dentro, descrevendo a vida e o universo de seus personagens a partir do interior, traçando o entorno e as ações deles como quem descreve a visão de alguém que sonha. Esse fato já sugere uma leitura simbólica da obra, mas é apenas um dentre outros fatores, que podem ser enumerados da seguinte forma: 1) No prefácio, os nomes dos personagens são tratados como uma amostra da essência deles, como se dissessem quem o personagem é e que papel ele desempenhará na história; 2) A interação dos personagens com aquilo que os cerca (lugares, elementos que compõem o cenário e outros personagens) mostra que há, dentro da narrativa, uma profunda relação entre o mundo físico e o sensorial; 3) Ao longo da narrativa não se nota grande preocupação em  seguir uma cronologia precisa, mas monta-se uma história contada a partir de fragmentos da memória e de comentários sobre o laço afetivo do personagem com …