Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 20, 2014

Julio Cortázar e Carol Dunlop

Imagem
“A outra vez que voltei a vê-lo, em Londres, com nova companheira, era outra pessoa. Havia deixado crescer o cabelo e tinha umas barbas ruivas e imponentes, de profeta bíblico. Me fez levá-lo a comprar revistas eróticas e falava de maconha, de mulheres, de revolução, como antes de jazz e de fantasmas (...) Tenho a suspeita de que teve uma vida mais intensa e, certamente, mais feliz que aquele de antes em que, como escreveu, a existência se resumia para ele num livro. Pelo menos, todas vezes que o vi, me pareceu jovem, exaltado, disposto”, escreveu Mario Vargas Llosa na introdução aos Cuentos completos de Julio Cortázar. Para o Prêmio Nobel peruano – amigo do escritor argentino – “o de antes”, era o Cortázar que não conhecia a sua última e “nova companheira”, a estadunidense Carol Dunlop, sobre quem pouco se sabe. Até agora.
O canadense Tobin Dalrymple trabalha com o argentino Poll Pebe Pueyrredón no documentário Julio & Carol. Los exploradores de la comospista, uma alusão a Os au…