Postagens

Mostrando postagens de Agosto 8, 2013

Ecos do Modernismo no Rio Grande do Norte: de Fernando Pessoa a Jorge Fernandes*

Imagem
Por Alexandre Gurgel 


A Literatura Portuguesa recebeu um espírito especificamente novo com o modernismo de Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro e José de Almada-Negreiros, que constituíram uma geração que se exprimiu quase exclusivamente pela poesia. O Modernismo na Literatura Portuguesa surgiu em Lisboa, influenciado e associado às artes plásticas. Esse movimento estético questionou as relações tradicionais entre autor e obra, lançou uma nova concepção da literatura como linguagem.
O marco da vanguarda do Modernismo em Portugal, a revista Orpheu, teve apenas dois números, sendo o segundo dirigido pelas figuras mais representativas da poesia portuguesa moderna, Fernando Pessoa e Mário de Sá-Carneiro. Com os seus heterônimos, Fernando Pessoa contribuiu com quatro poetas extraordinários: ele mesmo, que vai do ocultismo e do nacionalismo à aguda reflexão psicológica e metafísica; Alberto Caeiro; Ricardo Reis; e Álvaro de Campos. Por sua vez, Mário de Sá-Carneiro em seus poemas encarnou …