Postagens

Mostrando postagens de Agosto 1, 2013

Elena, de Petra Costa

Imagem
Primeiro que tudo é necessário dizer que este é um filme construído no limiar – entre o ficcional e o documental, entre a prosa e a poesia. Para dizer a verdade, essas linhas são integralmente desfeitas. O tom subjetivo é mais forte que tudo e destrói qualquer possibilidade da objetividade buscada seja pela ficção, seja pelo documentário. Tudo, talvez, finde em poesia e seja este uma poesia filmada. Um alerta, entretanto, deve ser feito logo à entrada destas notas: não é um filme recomendado para insensíveis, também não é um filme para os muito sensíveis. Há que está, sobretudo, de bem com a vida para encará-lo ou sabe-se lá o que depois pode se passar com sua consciência já turva sobre a vida. É um filme, então, para não desavisados.
A cineasta Petra Costa perscruta entre vozes diversas, entre fotografias, vídeos, cassetes, diários, breves lembranças e laudos um retrato da irmã, uma jovem com 20 anos de idade, inclinada para o teatro e as artes da interpretação desde cedo que parte…