sábado, 13 de abril de 2013

Boletim Letras 360º #8



Uma das faces da moeda especial em homenagem a James Joyce que o Banco Central da Irlanda apresentou esta semana.

Nesta semana fizemos o sorteio de um exemplar autografado de As raízes que invadiram a casa, da escritora Vernaide Wanderley e já iniciamos outra empreitada promocional: em parceria com a Parábola Editorial daremos dois exemplares aos amigos da fan page do Letras e da fan page da editora. Outras novidades estão a caminho. Por aqui, ninguém para e até parado a gente trabalha. Semana movimentada pelo universo das letras, muitos lançamentos, a vinda de Coetzee ao Brasil, a eleição para cadeira 10 na Academia Brasileira de Letras e coisa e tal; está na hora de saber o que foi notícia em nossa fan page no Facebook e passou despercebido aos olhos do amigo leitor.


Segunda-feira, 08/04

>>> Brasil: Overdose de O grande Gatsby

Já todos os que andaram pelo cinema por esses dias toparam com o trailer para remake de O grande Gatsby, dirigido agora por Baz Luhrmann. O filme abre o Festival de Cannes em maio e, só em junho é quando vem para os lados de cá. Enquanto isso, a obra de F. Scott Fitzgerald é relançada sob a batuta de várias editoras: a Companhia das Letras que já havia em 2009, pelo selo Penguin-Companhia reeditado o romance, aposta numa nova tradução; a Leya e a Geração Editorial também. A propósito do filme, até mandamos um post sobre as quatro adaptações produzidas nos 88 anos do romance.

>>> França: Em abril inteira 70 anos de O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry 

No dia 6 de abril passado cumpriu-se 70 anos da primeira edição do livro que se tornou fenômeno editorial, sem que seu autor nunca tenha podido desfrutar de tal fama. "O livro foi escrito, ilustrado e lançado em Nova York, onde Saint-Exupéry esteve entre 1940 e 1943, desmobilizado e num exílio voluntário, após ter participado de perigosas missões na Segunda Guerra. Quinhentos exemplares em inglês chegaram às livrarias, junto a outros 260 em francês – língua em que foi escrito. Na França, a obra foi lançada apenas em abril de 1946, pela editora Gallimard. E postumamente: Saint-Exupéry havia morrido em uma missão em 31 de julho de 1944, no mar Mediterrâneo." – lembra Mônica Cristina em matéria para o Valor Econômico. Não deixamos a data em branco, e fizemos um post sobre.

>>> França: Ainda O Pequeno Príncipe

Foi disponibilizado on-line um site comemorativo aos 70 anos do livro de Saint-Exupéry. No espaço é possível conhecer a gênese da obra, ver homenagens, leituras críticas, saber do autor e uma série de outras novidades em torno do livro que já conta com 265 traduções, mais de 1300 edições e 145 milhões de cópias vendidas. Aqui

>>> Portugal: Os 120 anos de Almada Negreiros

Importante nome para a cena cultural da língua portuguesa, o multiartista Almada Negreiros inteirou 120 anos de nascimento no último dia 7 de abril. Desde então, uma série de atividades em Portugal renovam as forças da sua obra. Estão previstas exposições com leituras para alguns de seus trabalhos em artes plásticas, documentários, espetáculos, um colóquio internacional e reedições da obra do autor.

>>> Brasil: Pra fazer jus ao autor

Depois do sucesso de As aventuras de Pi no cinema, fruto do livro plagiado de Moacyr Scliar, Max e os felinos e da febre que o mercado brasileiro tem acolhido a tradução do plágio, a L&PM Editores honra o nome do escritor brasileiro e coloca nas livrarias uma edição de luxo, em capa dura. Depois de Max e os Felinos seguirão outros títulos do escritor gaúcho, como O exército de um homem só, A Guerra do Bom Fim, Os Deuses de Raquel, A Festa no Castelo e O Ciclo das águas.

>>> Brasil: Divulgada a lista de filmes para o Festival Varilux de Cinema Francês

O Festival Varilux de Cinema Francês anunciou esta semana quais filmes estarão em cartaz em mais uma edição do evento: Camille Claudel 1915,  Feito gente grande, Aconteceu em Saint-Tropez, Uma dama em Paris, Ferrugem e osso, Renoir, Os sabores do palácio, Adeus, minha rainha, A datilógrafa, O homem que ri, TV Liberdade, Além do arco-íris, Ernesto e Celestina, Pedalando com Molière e Arrêtez-moi são os títulos que estarão em cartaz entre os dias 1 e 16 de maio em 45 cidades brasileiras.


Terça-feira, 09/04

>>> Brasil: Projeto Leia Vinicius

As comemorações pelo centenário de Vinicius de Moraes vão seguindo. Na nossa fan page no Facebook abrimos o álbum "Vi Vinicius". Pois agora todos têm a chance de gravar um vídeo com leitura de um poema do poeta e submetê-lo a um projeto colaborativo editado em parceria entre a Companhia das Letras e o Catraca Livre. Todos os vídeos vão direto para um Tumblr especial elaborado para a ideia. O vídeo deve ser com leitura de um poema do Livro dos Sonetos; depois, o usuário submete o material através do Youtube e preenche o formulário de inscrição no Tumblr do projeto.  Com esse conjunto de vídeos, os idealizadores querem lançar uma versão virtual da obra até o dia 23 de abril, o dia internacional do livro.  Acesse aqui.

>>> Brasil: Mais um nome estrangeiro para a Festa Literária Internacional de Paraty

Depois de anunciar o nome de John Banville como o primeiro escritor estrangeiro a compor a programação da Flip 2013, a organização soltou outro nome: o do bósnio Aleksandar Hemon. Autor das coletâneas de contos E o Bruno?, As Fantasias de Pronek (finalista do National Book Critics Circle Award) e Amor e Obstáculos, além do romance O Projeto Lazarus, livro que já recebeu muitos prêmios de melhor livro de ficção, Hemon vem ao Brasil entre os dias 3 e 7 de julho, datas da Flip. O evento que homenageia este ano Graciliano Ramos até agora só anunciou uma das mesas que será sobre o poeta português Fernando Pessoa que inteira 125 anos de seu nascimento neste ano. Nesta mesa participarão a professora Cleonice Berardinelli, com intervenções de Maria Bethânia.

>>> Brasil: São Paulo sedia um novo encontro literário

Chama-se Pauliceia Literária e trata-se de um festival que será sediado na capital paulista a partir deste ano, de 19 a 22 de setembro. O anúncio foi realizado nesta terça-feira (9) pela Associação dos Advogados de São Paulo (AASP), organizadora do evento que se propõe a mostrar "os laços que interligam a literatura e o mundo jurídico". Estão convidados nomes como o do português Valter Hugo Mãe, que atuou como advogado em defesa das mulheres antes de iniciar carreira literária, e o americano Scott Turow, autor de best-sellers ligados ao cenário jurídico, como Acima de Qualquer Suspeita. Os dois se associam a nomes como os do mexicano Juan Pablo Villalobos, o português Miguel Sousa Tavares, o francês Philippe Claudel, o inglês Richard Skinner e o americano William Landay. Entre os brasileiros, confirmaram presença Patrícia Melo, que fará a abertura do evento, no dia 19, Laurentino Gomes, Maria José Silveira, Michel Laub, Tony Bellotto e Alberto Mussa. A programação completa será divulgada na primeira semana de agosto, antes do início da venda de ingressos, prevista para o dia 19. Antes disso, a partir de maio, começam eventos relacionados à Pauliceia Literária, como grupos de leitura para debater livros de autores convidados. Esses grupos acontecerão na sede da AASP, no centro de São Paulo, e nas lojas da Livraria Cultura. Mais informações serão divulgadas ao longo do ano no site.


Quarta-feira, 10/04

>>> Brasil: Chega na próxima semana às livrarias A infância de Jesus, de J. M. Coetzee

Já noticiamos por aqui que J. M. Coetzee vem ao Brasil para duas sessões de conferências: uma no dia 15 em Curitiba e outra no dia 18 em Porto Alegre. Aproveitando a ocasião a Companhia das Letras vai publicar A infância de Jesus – romance que sul-africano lançou recentemente. Apesar da sugestão do título não tem nada de religioso e nenhuma relação explícita com o Jesus bíblico. O livro conta a história de um homem e um menino que imigram para uma terra nova. O evento em Curitiba e Porto Alegre que já está com ingressos esgotados dispõe de site e lá é possível ler um trecho do romance. 

>>> Brasil: Duas vezes Burroughs

O primeiro, é a reedição, agora pela Companhia das Letras e o selo Má Companhia é Junky – drogado, livro que Burroughs escreveu em 1949 e só conseguiu publicar em 1953 depois de muitas tentativas frustradas. A nova edição tem introdução de Allen Ginsberg e tradução de Reinaldo Moraes – a mesma tradução que ele fez para uma edição publicada pela Brasiliense, em 1984. Almoço nu, o livro mais famoso de Burroughs, é o próximo a ser lançado no mesmo esquema.

>>> Brasil: A Revista serrote e o Instituto Moreira Salles oferecem Oficina Literária na Festa Literária Internacional de Paraty de 2013

A oficina terá como tema o ensaio, gênero fronteiriço entre o jornalismo e a literatura. O curso será realizado em Paraty, durante a feira, e terá a duração de três dias. Presenças seletas como a de Paulo Roberto Pires (o próprio editor da revista serrote), Francisco Bosco e do ensaísta britânico Geoff Dyer – enfeitarão a sala de aula. O curso será realizado entre os dias 4 e 6 de julho e tem 15 vagas disponíveis. Para participar do processo de seleção é preciso enviar currículo e um texto ensaístico de autoria própria, publicado ou inédito (limite de 30 mil caracteres, contando os espaços), para o email oficinaliteraria@flip.org.br. As inscrições terminam no dia 8 de maio. A lista de selecionados será divulgada nos sites da Flip e da serrote no dia 27 de maio. Uma vez realizada a oficina, os alunos terão até 6 de agosto para enviar seus ensaios concluídos para o professor, que os devolverá comentados. Os três melhores ensaios serão publicados em forma de e-book e disponibilizados gratuitamente para download no site da revista serrote. Os alunos matriculados na oficina terão acesso livre à Tenda do Telão, onde são transmitidas as mesas literárias da programação da Flip. Mais informações, visite aqui.

>>> Colômbia: J. M. Coetzee lê conto inédito em Bogotá

Foi na Universidade Central de Bogotá por ocasião da abertura do seminário Três dias com J. M. Coetzee, evento realizado entre os dias 8 e 10 de abril. Intitulado “A anciã e os gatos” (em tradução livre do espanhol para o português) já há alguns anos o escritor trabalhava nesse conto – cf. afirmou antes da leitura. A narrativa revela o diálogo de um filho com sua mãe, a consagrada escritora Elizabeth Costello com quem o autor recupera um de seus personagens mais emblemáticos que dá nome a uma novela homônima publicada em 2003, pouco depois de ser premiado com o Nobel de Literatura. Ambientada na Espanha rural que ainda está distante dos grandes avanços tecnológicos, a narrativa se desenvolve a partir de várias conversas que Costello mantém com seu filho mais velho durante sua visita a humildade casa onde ela vive rodeada de gatos selvagens e ao cuidado de um jovem problemático do povoado.


Quinta-feira, 11/04

>>> Brasil: Um Machado de Assis pouco conhecido

O das crônicas. Ao menos para quem só conhece os romances e os contos. Crônicas escolhidas reúne o que o autor de Memórias póstumas de Brás Cubas escreveu para diversos veículos da imprensa do Rio de Janeiro entre 1859 e 1900; Por meio da leitura da vida cotidiana na antiga capital do país, além das notícias da política nacional e internacional – inclusive a Abolição, a Proclamação da República e a Guerra de Canudos -, o escritor também exercita-se numa prosa genial com que compôs seus textos ficcionais. Para este livro, o crítico e professor de literatura John Gledson consultou os arquivos da imprensa carioca no século XIX para selecionar cinquenta textos com o melhor da produção jornalística de Machado. Centrada no período da maturidade do escritor carioca, a seleção de Gledson - que também assina a introdução do volume e os comentários - proporciona uma ótima introdução ao Machado cronista, permitindo cotejá-lo com o criador dos grandes contos e romances. O livro tem lançamento no próximo dia 22 de abril pela Companhia das Letras.

>>> Londres: "Gênesis" – a nova exposição do fotógrafo Sebastião Salgado

A exposição "Gênesis" foi aberta ao público na quinta-feira em Londres, no Museu de História Natural, e chega ao Jardim Botânico, no Rio, no dia 29 de maio. O fotógrafo percorreu lugares por onde, se o homem tiver passado um dia, não terá deixado marcas. O périplo começou pelas Ilhas Galápagos, no início de 2004. Na Sibéria, com a ajuda dos nenets, a etnia local, o fotógrafo tolerou temperaturas de 40 graus abaixo de zero em plena primavera durante cerca de 45 dias. Clicou uma Amazônia vista por poucos olhos, explorou o Pantanal. Caminhou dois meses e 600 quilômetros pela cordilheira do Himalaia no Butão. Viveu sob o risco de contrair malária em Papua Nova Guiné, como um de seus assistentes. Mesmo assim, garante ter feito “a viagem ao paraíso”.

>>> Estados Unidos: Moby Dick para ouvir on-line

Em setembro de 2012 comentamos no blog sobre o projeto "The Moby Dick big read". Na ocasião o projeto estava em formação; agora, já está pronto: todos os 135 capítulos do romance de Melville estão disponíveis on-line para download gratuitamente.

>>> Brasil: O acervo fotográfico de Zélia Gattai está sendo digitalizado e em breve ficará disponível on-line

Zélia Gattai desenvolveu a paixão pela fotografia na década de 1940, durante os anos de exílio na Europa ao lado do marido Jorge Amado. Foi nessa fase que o casal conviveu com personalidades como Pablo Neruda, Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir, todas clicadas pelas lentes de Gattai. O acervo fotográfico da escritora é composto por cerca de 40.000 fotografias, a maioria delas registros das viagens de Jorge. Com o apoio do Banco do Nordeste e Ministério da Cultura, o seu trabalho fotográfico se encontra em processo de digitalização e ficará disponível num site para consulta. Os negativos das fotos estão guardados na Fundação Casa de Jorge Amado, em Salvador.

>>> Peru: Cesar Vallejo on-line

Vários títulos do poeta peruano estão digitalizados e disponíveis on-line para leitura e download. O projeto é da Fundación BBVA Continental. São várias edições de 'Los heraldos negros' - um de seus livros mais conhecidos - e antologias de ensaios sobre arte e revolução, arte e vida, novelas, correspondências e uma antologia editada em 1981 em Portugal com versão ao português de seus principais poemas.  Para consulta, basta acessar o site e na opção livros buscar pelo termo "CESAR VALLEJO".

>>> Brasil: Os 90 anos de Lygia Fagundes Telles

Logo no início do ano quando foi divulgada a lista de efemeridades os 90 anos de Lygia Fagundes Telles estava entre as datas a serem lembradas; a escritora ralhou - 'não tenho nada para comemorar'. Tendo ou não, o Instituto Moreira Salles divulgou hoje a programação que prepara para assinalar o acontecimento: no dia 18 de abril (quinta-feira), às 20h, véspera do aniversário da escritora, o IMS realiza o evento 'Uma noite com Lygia'. Na data, a atriz Júlia Lemmertz fará uma leitura aberta ao público dos contos “Pomba enamorada ou uma história de amor” e “Natal na barca”, de autoria de escritora.  A entrada é gratuita, os lugares são limitados. Senhas serão distribuídas a partir das 19h. O Blog do IMS também participará da homenagem publicando um documento do arquivo de Lygia. Elvia Bezerra, coordenadora do acervo de Literatura do IMS, fará uma apresentação sobre a correspondência entre Lygia Fagundes Telles e Erico Verissimo, autor cujo arquivo também está sob a guarda do IMS. Os dois ficcionistas começaram a amizade a partir de uma carta escrita por Lygia em 1940 e enviada ao escritor gaúcho, quando ela ainda não o conhecia. Foi o início de uma longa amizade. Além disso, a Rádio Batuta, web rádio do IMS, vai disponibilizar no programa Literatura em voz alta a leitura de dois contos de Lygia gravados pela própria escritora: “A estrutura da bolha de sabão” e “As formigas”. O IMS tem uma página especial sobre o acervo de Lygia, com cronologia, entrevistas, textos, gravações e uma galeria de imagens.

>>> Brasil: Rosiska Darcy de Oliveira é a nova imortal da Academia Brasileira de Letras

Uma desconhecida; pelo menos para nós. A Academia Brasileira de Letras elegeu hoje, no Palácio Petit Trianon, a escritora Rosiska Darcy de Oliveira como a nova imortal. Eram 15 candidatos, entre eles o poeta Antonio Cicero, o favorito, que ficou em segundo lugar, a concorrer a cadeira de número dez, vaga desde a morte do poeta Lêdo Ivo em dezembro do ano passado. Darcy é autora de títulos como A dama e o unicórnio, Outono de ouro e sangue, Reengenharia do tempo, A natureza do escorpião, Chão de terra e Elogio da diferença todos editados pela Editora Rocco.


Sexta-feira, 12/04

>>> Irlanda: Moeda de 10 euros em homenagem a James Joyce

O Banco Central da Irlanda lançou esta semana uma moeda de 10 euros em homenagem a James Joyce. O banco anunciou o lançamento de 10 mil exemplares da moeda na quarta-feira. Ontem, foi revelado que a moeda, que tem o retrato do escritor e algumas linhas do capítulo três de sua obra-prima, o romance Ulisses, contém um erro. O texto citado na moeda traz um "que" inexistente no texto escrito por Joyce. O Banco Central disse que "embora o erro seja lamentável, deve-se notar que a moeda é uma representação artística de autor e texto, e não pretende ser uma representação literal". Mark Traynor, gerente do James Joyce Centre, relevou: "... Joyce foi um autor que abraçou erros". Quem comprar a moeda será avisado do erro.

>>> Brasil: Cleonice Berardinelli ministra curso sobre Fernando Pessoa e três de seus principais heterônimos

Será na Casa do Saber – Rio de Janeiro. Um curso sobre o tema "Fernando Pessoa, um drama em gente, ou em almas". Serão três encontros, sempre às terças-feiras, às 20 horas, a partir do dia 16 de abril (os demais são 30 de abril e 7 de maio), divididos nos seguintes assuntos: 1 – A obra ortônima: os primeiros poemas e os poemas da maturidade. Os três principais heterônimos: Alberto Caeiro, Álvaro de Campos e Ricardo Reis; 2 – O primeiro e o segundo Álvaro de Campos. O mestre Alberto Caeiro e a personalidade marcada de Ricardo Reis; e 3 – "Mensagem", o poema de poemas, uma leitura poético-histórica de Portugal. Mais informações, aqui.

>>> Portugal: Uma versão contemporânea para Os lusíadas, de Camões

Vem pela mão de José Luís Peixoto; todo Os lusíadas é base para que o escritor português escreva sob o formato de contos os 10 cantos da epopeia camoniana. Os folhetos compõem uma coleção para a Revista Visão, periódico português que inteira 20 anos agora em 2013. O primeiro foi lançado ontem, 11 de abril, e o último chega em 13 de junho.  Cada livro virá acompanhado de imagens correspondentes ao conto fruto de um grande mural de 10m produzido em arte grafite em Lisboa. Gonçalo Mar e Miguel Ram, redesenham a epopeia na Avenida da Índia, junto do novo Museu dos Coches.

>>> Brasil: Lêdo Ivo inédito

A Contra Capa Editora se prepara para o lançamento de Mormaço, livro inédito deixado pelo Lêdo Ivo. O livro já fora publicado numa edição espanhola – Calima – e fecha a conjunto da obra do poeta iniciada desde 1944, quando ainda jovem recém-chegado ao Rio de Janeira para estudar Direito publica As imaginações. Seguindo a mesma linha de revisitação à sua obra, a Editora Apicuri reedita Aluno relapso/afastem-se das hélices.

>>> Brasil: Bartolomeu Campos de Queirós inédito

Chega pela Cosac Naify que já editou outros dois títulos do escritor – Noite no sertão e Vermelho amargo. O novo livro é Elefante. Apresentado como um texto profundo e poético, Elefante explora o mais universal dos temas: o amor. Por meio de uma conversa do narrador com seu inconsciente, conta de um sonho tido com um pequeno elefante, “neto do sono e filho do sonho”, que invade o sonho do narrador sem pedir licença. Se afogando nesse universo recém-descoberto, o narrador conhece a sensação de impotência perante o ser amado e a contradição entre a vontade de estar junto, quase que dentro dessa entidade, e a vontade de deixá-la livre. Trabalhando sempre no registro onírico, Bruno Novelli – que assina 9Li – não se atém a retratar cenas do sonho, mas prospera em cima dele, enriquecendo a narrativa com suas ilustrações instigantes. O livro chega mais de um ano depois da morte do escritor e quer manter aceso o interesse pela literatura produzida por Campos.


..........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+