Postagens

Mostrando postagens de Maio 25, 2012

Ler a Odisseia (Parte VII)

Imagem
O texto de Homero materializa através da linguagem as primeiras tentativas do homem grego em dominar o mundo pela razão. Ou, nessa esteira, esteja nascendo no poeta a consciência que só se revelará plena muitos séculos depois de que a palavra sendo intermediária entre o ocorrido e o narrado também pode construir universos tanto quando o universo empírico.
Novamente me reporto aqui ao episódio das sereias contado pelo próprio Ulisses no Canto XII. Primeiro, pensemos na atitude individualista do herói em somente ele ter acesso ao canto das sereias com marco de uso da razão sobre o mito. A simples premissa de que estariam aí prenúncios do mito como algo falso talvez seja vã. Depois, pensemos novamente como que o fato é narrado na Odisseia. É narrado não somente pelo poeta, mas pela personagem, comoque, também numa leitura ingênua, Homero buscasse se eximir do fato de não está sendo fiel à empiria. Volto às duas questões adiante porque quero fazer um curto parêntese aqui. A necessidade d…