Postagens

Mostrando postagens de Setembro 15, 2011

Melancolia, de Lars Von Trier

Imagem
Por Pedro Fernandes


O primeiro filme do diretor Lars Von Trier que tive oportunidade de assistir foi Dogville; o filme que se apropriou da técnica cenográfica brechtiana e mostrou ao cinema uma forma outra de se fazer filmes conceituais. Agora, em 2011, tenho oportunidade de ver Melancolia. E assim como me surpreendi com aquela incorporação teatral no cinema, agora me surpreendo com a incorporação do lirismo poético para a sétima arte. Não apenas pelas sequências das cenas do prólogo. (Aliás, está aí outro elemento literário mostrado na produção de Von Trier: Melancolia retoma o que foi feito em Dogville, o recurso da divisão da película em prólogo e capítulos.) Mas pela composição inteira do filme – perfeitamente invadida de imagens que, se fosse o caso de falar aqui de seus simbolismos, não ficaríamos, certamente, num curto post de impressões.
No prólogo, são apresentadas as personagens – Justine, que nomeia o primeiro capítulo, e Claire, que nomeia o segundo capítulo – e o cenário …