Postagens

Mostrando postagens de Agosto 3, 2011

Jorge Luis Borges na web

Imagem
Por Pedro Fernandes

Quero antes dizer que sou analfabeto em Borges. Sim, analfabeto. Alguém que leu apenas alguns contos perdidos numa vasta obra como a desse senhor que fecha 112 anos essa semana (se entre nós ainda habitasse em carne e osso) não me faz seu leitor. Além do que, precisaria, certamente, de ler pelo menos um terço daquele que se disse melhor leitor que escritor.

A biblioteca de Borges, entretanto, é uma Babel. E deve levar uma longa vida – na assídua leitura – para aproximar-se daquilo que foi a biblioteca do escritor argentino. Pelo pouco que sei de Borges, sei que ele é um grande escritor. O que me faz dizer isso não é a ladainha que a crítica repete em torno do seu nome. Nem o mito de complexo, labiríntico. É sim aquele estranhamento que tive à primeira vez que me deparei com um texto seu. Foi “Pierre Menard, autor do Dom Quixote”. O mesmo estranhamento que senti lendo José Saramago, Guimarães Rosa, Clarice Lispector. Uso esse estranhar-se como voz interior que me di…