quarta-feira, 6 de abril de 2011

insônia



se na noite vaga
o sono abrisse-me
os misericordiosos braços
agarraria-o
como o escuro agarra-me
os olhos grilados nele.

* Acesse o e-book Palavras de pedra e cal e leia outros poemas de Pedro Fernandes.