Postagens

Mostrando postagens de Abril 1, 2010

A arte do romance, de Milan Kundera

Imagem
Por Pedro Fernandes

Arquitetado em sete partes - número que, aliás, para Milan Kundera parece ter um significado de grande importância, ainda que inconscientemente (ver nesse livro a entrevista-ensaio "Diálogos sobre a arte da composição") - trata-se do primeiro livro do autor no gênero do ensaio. Escrito em 1986, ano passado a editora brasileira Companhia das Letras o reeditou na coleção Companhia de Bolso (imagem).
A arte do romance vem de quem, ao meu ver, melhor pode falar sobre o romance, assim como o poeta, que digo sempre, ser o melhor para falar sobre a poesia (e lembro aqui das falas de Maria Teresa Horta, Gastão Cruz, Ana Luísa Amaral, entre outras que já tive privilégio de ouvir). É bem verdade que Kundera e os nomes citados pertencem a outra esfera de escritores; são nomes que, além da vivência com a palavra, têm um interesse em compreender o campo teórico que o circunda.

Sem qualquer perspectiva de esboçar um texto mais desenvolvido sobre o livro, destaco aqueles…