Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 16, 2010

Antonio Callado

Imagem
Se no futuro for produzida uma lista com os mais significativos romances da literatura brasileira, um livro é indispensável não ficar ausente nela: Quarup, de Antônio Callado. Publicado em 1967, além de ser o mais famoso dos trabalhos do jornalista, romancista, biógrafo e dramaturgo brasileiro, não necessariamente nessa ordem, este livro, uma reapropriação de narrativas históricas e míticas se apropria, antes das reapropriações, de um pensamento que tem movido a literatura nacional desde José de Alencar, o da identidade nacional. Está aí o Brasil dos preguiçosos, dos doentes, a nação bricolada do que melhor e do que ruim há nos outros países, numa síntese que não quer renovar estereótipos, mas pensar a nação, pelos ângulos da contradição como um país que constantemente se reiventa.
No entanto, se a lista fosse feita já hoje, duvido que este romance aí estivesse; seja por nossa amnésia literária, seja porque, a olho nu, este não parece ser um livro tão conhecido como já gozam desse pr…