Postagens

Mostrando postagens de Outubro 15, 2009

Dom Quixote, de Miguel de Cervantes

Imagem
Por Pedro Fernandes


Alguém já disse que o livro de Miguel de Cervantes é oferece pelo menos duas possibilidades de estudo: uma compreendê-lo como um fenômeno editorial e outra uma leitura sobre a vida da personagem principal. Mas, além dessas, é preciso sublinhar que, um texto multissecular como o é, oferece quase uma infinita quantidade de leituras possíveis. Não fosse isso e esta não era uma das obras mais importantes da humanidade; não fosse isso e esta não teria avançado pelas fronteiras cavilosas do tempo e, até então, resistido a elas, lembrando-nos sempre duas coisas: há possibilidades do eterno e toda obra que atende pelo epígono de grande obra deve ansiar ser tal como é o Dom Quixote.
Mas, dentre as diversas possibilidades de leitura da obra publicada em duas partes e separada por algum tempo de diferença entre a primeira e segunda (uma de 1605 e a outra de 1615), marcaremos este texto pela demarcação assinalada entre as duas primeiras possibilidades de leitura, isto é, com…