Postagens

Mostrando postagens de Setembro 28, 2009

Moby Dick, de Herman Melville

Imagem
Há escritores de um livro só. Mesmo que tenham escrito uma leva significativa de textos, mas ainda assim são reconhecidos por apenas um texto. No Brasil, Herman Melville, um dos nomes principais da literatura estadunidense, é um deles. Há outros livros seus traduzidos por aqui, como Taipi, seu primeiro romance, Benito Cereno, Billy Budd e Bartleby, o escrivão – uma história de Wall Street. Mas, se perguntado, mesmo entre os do público de leitores assíduos, o citado será sempre Moby Dick. E pensar que quando o romance foi lançado há 160 anos foi considerado um fracasso porque não conseguiu atingir os 3 mil na sua primeira impressão. Também não era de se esperar, depois disso, que pudesse, tanto depois ser lido como um dos principais textos da literatura produzida nos Estados Unidos. E alcançou. Está no panteão de livros que já têm sua própria legião como Os irmãos Karamazov, de Dostoievski, ou Anna Kariênina, de Tólstoi.
Com um enredo bastante completo a narrativa do romance de Melville…