Postagens

Mostrando postagens de Maio 12, 2009

Castro Alves

Imagem
Parece que os astros são anjos [pendidos Das frouxas neblinas da abobada azul, Que miram, que adoram ardentes [pendidos A filha morena dos pampas do sul.
C. Alves


Sicambros do sol da gloria
Ergamos a fronte ao sol,
Condores, tingi as azas
Morno é o banho do arrebol.

Como bardos inspirados, Nos solares derrocados
Cantando os guerreiros seus,
Mandemos em brados fundos,
Nossa historia aos quatro mundos
Nossa historia aos quatro céus.

Quando palpita a victoria
Do Brazil no coração,
Quebram a lousa os Andradas
P’ra ver em face a nação.

O vento canta epopéas,
Parecem fulgem idéas
No rio, no céo, no ar,
E a luz do triumpho novo
Clarêa a fronte do povo,
Do povo maior que o mar.

Quando o tempo d’entre os dedos
Colhe um sec’lo, uma nação
Encontra nomes tão grandes
Que lhes não cabem na mão.

Debalde raio impotente
Mergulha a raiva na frente
Do Prometteu. Ao cahir
De um sol a luz so revella,
Naquella face amarella
Pallida ao sol do porvir.

Assim foi... E ha tantas per’las
Tantos astros por tropheos,
Que as folhas da nossa historia
Nã…