Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 30, 2009

Era Bush

Por Pedro Fernandes
– Atenção, todos! Vai falar agora o excelentíssimo senhor presidente dos Estados Unidos, rei do mundo e da cocada preta, o Sr. George W. C. Bush. Todos, por favor, quer dizer, por favor, não, que supremo não pede por favor; todos, dobrem-se diante do supremo! Lembrete: quem desobedecê-lo estará assinando um tratado de paz armada.
(A cena é interrompida por sapatos voadores de um dos jornalistas da sessão).
Associando a charge à cena real estamos diante de um painel significativo do que foi o mandato que se finda hoje. Durante esse período assistimos perplexo o desenrolar de cenas muitas delas comuns às ditaduras num país cujo vocábulo liberdade tremula nos principais veios da história da democracia, esta que ainda caminha, ainda que já capenga das pernas.
O governo Bush definiu-se na mentira. Através dela criou-se um pretexto para guerras – as guerras pela liberdade (olha aí o vocabulozinho) ao povo afegão, ao povo iraquiano. Um bom argumento, não fosse o pensament…