Postagens

Mostrando postagens de Setembro 23, 2008

Machado de Assis: Feliz ano Novo

ESPECIAL CENTENÁRIO MACHADO DE ASSIS



por Carlos Faraco*

Rio de Janeiro, 31 de dezembro de 1899.
Passagem de ano. Virada de século.
Reforçam-se as crenças nas mudanças e também cristaliza-se o medo do desconhecido.
Apocalipse ou paraíso?

“Quanto ao século, os médicos que estavam presentes ao parto reconhecem que este é difícil, crendo uns que o que agora aparece é cabeça do XX, outros que são os pés do XIX. Eu sou pela cabeça, como se sabe.”

Quem escreveu isso foi um mulato que, naquela passagem de século, tinha 61 anos incompletos. Nunca fora bonito e consta que era meio gago. Nessa altura da vida, uma das figuras mais ilustres da literatura brasileira daquele e de todos os tempos: Joaquim Maria Machado de Assis, ou simplesmente Machado de Assis, como já era conhecido em 1899.

A vida do sexagenário Machado transcorria em normalidade. Não era rico, mas vivia confortavelmente. Trabalhava bastante, era respeitado e famoso. E, sobretudo, muito amado por sua Carolina, com quem se casara 30…