Postagens

Mostrando postagens de Agosto 6, 2008

Fiama Hasse Pais Brandão

Imagem
Não lembro exatamente qual a primeira vez que ouvi falar da poeta portuguesa Fiama Hasse Pais Brandão; não foi, antecipo, numa dessas aulas de Literatura Portuguesa quando aluno do curso de Letras. Se por lá, na época, nem se falava sobre José Saramago, já mundialmente famoso depois de ganhar o Prêmio Nobel de Literatura em 1998, quanto mais o nome de uma poeta. Mas, vou atribuir novamente ao meu espírito de curioso. E depois que me debandei mesmo a ler alguma coisa da literatura do país de Camões terá sido nessas incursões que me apareceu o seu nome, certamente. E para que não a ignorância não ultrapasse os limites de onde já está, é que sai estas linhas breves sobre o perfil de Fiama, que, no passado 19 de janeiro, fecharam-se seis de sua morte.
***
Nasceu em Lisboa, em agosto de 1938, e apesar de se destacar na poesia e no teatro, foi também ensaísta e tradutora – nesta última profissão verteu para o português obras de autores como John Updike, Bertold Brecht, Antonin Artaud, Novali…